Amador brasileiro putinha garganta profunda faz garganta profunda para padrasto tarado de são paulo - 2 min

Categoria:

Tag: , ,

1106 visualizações

vote:

rsNa verdade ela não era beeem o meu padrasto. metemos muitas vezes após o expediente e em Motéis , foram quase 2 anos , pelo memos 1 vez por semana , e claro comi muito o cuzinho dela , apertadinho ,simplesmente maravilhoso , ela gostava de penetração profunda ” sempre até o talo “, um dia fizemos um 69 no meio da sala no carpete mesmo , gozamos juntos tamanho era o nosso tesão …. metemos muitas vezes após o expediente e em Motéis , foram quase 2 anos , pelo memos 1 vez por semana , e claro comi muito o cuzinho dela , apertadinho ,simplesmente maravilhoso , ela gostava de penetração profunda ” sempre até o talo “, um dia fizemos um 69 no meio da sala no carpete mesmo , gozamos juntos tamanho era o nosso tesão ….

Dormimos pois estávamos cansados, pela manhã por volta das 09 hs, acordamos para o café, chamamos a baba no apto ao lado, Marcela já estava arrumada de fio dental e entrada de banho, não preciso dizer que Marcela é uma morena muito gostosa, peitos e bunda grande, pernas grossas e adora se exibir, depois do café resolvemos ir a praia dar uma volta de carro com nossa filha, voltamos pro almoço, a baba foi dar o almoço dela depois foi coloca-la pra dormir, chamei Marcela para irmos a praia tomar cerveja, o garçom do hotel nos acomodou em uma barraca, sentamos pedimos cerveja e caipirinha para Marcela, na tenda ao lado tinha 2 casais de São Paulo, logo puxaram conversa, nos entrosamos, Marcela foi tomar banho, os homens ficaram olhando pra sua bunda toda a mostra, quando voltou como o biquini era branco, molhado, mostrou transparencia e dava pra ver todo o contorno de sua buceta peladinha, pois ela usa depilação total, notei que tinha um que não tirava os olhos, continuamos conversando, deu 16 hs, então eles dizeram que iriam a um forro que tem na cidade e nos convidaram, combinamos e subimos pro apto ver como estava nossa filha, nos deitamos pra descansar pois o sol estava escaldante a baba foi dar o jantar de nossa filha, lá pelas 21 hs nos arrumamos e encontramos os casais na recepção, Marcela estava de vestidinho de algodão branco meio transparente mostrando sua calcinha fio dental preta sem sutiã, chegando no forro procuramos uma mesa, era bastante escuro e lotado, pedimos caipirinha e cervejas, o forro tava tocando, muita gente dançando, fomos dançar, voltando eles queriam dançar mais nao sabiam, em Marcela se ofereceu para ensinar, dançou com um depois com o outro, o mais novo tinha uns 30 anos e era todo gaiato, ja tinhamos tomados umas,vez por outra ele chamava ela para dançar, num determinado momento se perderam na multidão, quando voltaram notei meio desconfiados e ele tentando esconder sua ereção, sentaram então chamei Marcela pra dançar, ela notou que eu estava de pau duro, beijou minha orelha que adoro, então eu disse o rapaz chegou na mesa de pau duro, ele tá a fim de ti amor, ela disse ele quase me come amor, me virou de costa e ficou roçando em minha bunda, ela disse amor fiz de conta que não tava entendendo e fiquei rebolando no pau dele, ele me beijou no pescoço mordeu minha orelha, mais pedi pra sair pois poderiam notar, você achou ruim amor, eu disse não adorei essa situação amor, é muito tesuda, ela disse gostei também mais só faço se você concordar, eu disse tá livre amor se você tá com tesão nele, nos beijamos e voltamos pra mesa. Falava para ele só cuidar da visão da rua para a gente não sair da pista ou não bater em nenhuma arvore, e fui novamente aos beijos e lambidas, vendo seu pau e sentindo na boca sua contração, fui bem devagar lambendo e sugando a cabeça, quando ele gemia eu abocanhava colocando por inteiro na boca até encostar na garganta provocando a regurgitação, dou uma paradinha e volta a chupar com vontade, quando ele anuncia que vai gozar, sem ele esperar eu continuo e deixo ele gozar na minha boca, algo que nunca havia feito antes, ele enche a minha boca de leite e fica mais ainda apaixonado por mim, isso tudo com uma das mãos na minha bunda colocando a ponta de um dedo no meu cú, que delícia de Võo mais rápido, quando retornamos a minha casa que ele lembrou o que tinha vindo fazer!!!-Só me leva, Beto.

"Sou um homem acima da media da maioria dos brasileiros, visitando minha vó em uma cidade do interior num dia de muito tédio, resolvi usar como distração meu celular através de aplicativo chamado imo, no qual notei que tinha uma pessoa diferente da minha usualidade, resolvi indagar para ver se conhecia, então para minha supresa era uma ex aluna de um tempos atras quando ainda era professor de ensino medio, bem que na epoca ja era super gamado nela pois alem de ser novinha tinha um corpo pelo qual sempre fui apaixonado, conversamos bastante pelo aplicativo, foi onde surgiu um boa oportunidade para comer aquela gostosa, “se um homem me deixa doida de tesão eu deixo ele fazer o que quiser comigo” quando terminei de ler isso resolvi conversar bem picante, dizendo a ela tudo que eu faria se tivesse ela por uma noite primeiro disse a ela q eu era dotado para nao ter susto, disse que começaria beijando o pescoço dela e apalpando todo o corpo dela encostaria ela na parede puxaria o cabelo dela e a comeria tão forte que ela não se lembraria que era comprometida.

"-Sim paizinho…estou feliz em ser sua putinha.

huuuummmmmmm, eles começaram a foder cada vez mais rápido minha boca e garganta, revezando, me dando tapa na bunda(bem forte diga-se de passagem) ….

"Foi assim que eu perdi o cabaço pra um macho dotado e tarado.

Ele queria que fizesse um filme erótico amador, onde ele seria o diretor e câmera, e eu seria sua atriz principal.

Ver Informações