1347 visualizações

vote:

Ele é um moreno de estatuta média com cara séria mas educado corpo dividido com calça social indicando aquela parte do seu corpo de forma definida…Papai se levanta abaixa as calças coloca as pernas dela envolta de sua cintura, e começa a enfiar seu grosso membro dentro dela, que passa a gritar desvairadamente, e ele vai aumentado o ritmo, e passo também a esfregar o meu clitóris com uma velocidade também igual, e começo a gemer baixinho, gemido que era abafados pelos gritos loucos de mamãe, mas não sei bem como papai percebe, e me olha e diz a mamãe, “MARTINHA, VOCÊ ACHA QUE DEVEMOS DEIXAR NOSSA FILHA, ESTRAGAR AS UNHAS OU NÃO?”, ela me olha, e diz “MARCOS EU BEM QUE QUERIA VER VOCÊ DENTRO DELA”, e me lança um olhar como se estivesse perguntando, eu nada dizia ou fazia, parei a minha masturbação e ficamos nos olhando, papai tirar seu membro de dentro de mamãe, e senta numa poltrona e diz “AGORA EU QUERO ASSISTIR VOCÊS DUAS”, mamãe me olha, eu queria muito, mas não sabia o que fazer, ela se ajoelha na cama, tira o entredon de cima de mim. Anrtes de lhe dar o dinheiro da passagem levanto-me pedindo que o mesmo venha poegar o dinheiro no fundo do ônibus local onde eu iria preferir estar sentado. Sua esposa vai saber disso?– Não, por favor, de jeito algum.

Ela se limpou com lenço e ficamos falando sobre o quanto isso era estranho, ela disse que já tinha fantasiado comigo por ouvir as amigas que já tinham dormido cmg, tinha curiosidade de ver como era, falou que foi tão bom quanto falaram para ela mesmo, e ao ouvir isso me deu mais tesão e não aguentei, voltamos a meter até ambos gozarem de novo, quando vimos o dia tinha clareado, então decidimos parar pois era arriscado, minha família poderia chegar, colocamos o despertador para meia hora, pois estávamos muito relaxados para sair da cama aquela hora, cochilamos essa meia hora, ela se arrumou, e falou que ia correndo embora antes que alguém a visse lá e ganhasse o que aconteceu, entrou no carro e foi embora, poucos minutos depois chegou a empregada, e meu irmão acordou, dei bom dia pra ele e fiquei enrolando pra ver se ele falava de ter ouvido algo estranho, não comentou nada! Foi um alivio, os pais dela me matariam, não aceitariam de forma alguma, ninguém da família aceitaria. A tia dela ligou pra o padre fazer companhia a ela e deixar ela sozinha em casa esse fim de semana. Ela era solteirona e nem me recordo mais de como começou, só sei que ela não queria transar, mas fazia questão de me fazer boquetes e me punhetar. ela tava sentada no pau de um dos meus primos e o outro tava metendo no cuzinho dela,ela tava doida pra gemer mas nao podia fazer barulho.

Ver Informações