Rabuda dando de quatro dando para o amante - 1 min 21 seg

Categoria:

Tag: , , , , , ,

1254 visualizações

vote:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (120 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Quando a reencontrei numa viagem a Minas, ela estava com as filhas, mas quando me olhou vi que nunca me esqueceu.

a gente sabe que vc vai voltar putinha rabuda, e me comeram quase que diariamente por uns 40 dias…. Antes de ir trocamos telefone e começamos a nos falar diariamente.

O fato é que no são João do ano passado fomos para uma festa da nossa cidade e sabendo que alguns amigos do Junior iriam resolvi colocar um vestido vermelho bem certinho só pra provoca-los na frente do meu maridinho. me xingando e mandando ver no meu rabinho apertado. Sem conseguir conter a curiosidade levantou-se e caminhou até a porta do banheiro.

Pedi a ela que tirasse a camiseta, pois iria aproveitar para massagear as costas também. "Mas quando a minha sogra ficou doente, ela teve que ficar internada por vários dias e como o meu sogro trabalhava o dia inteiro, ele não tinha tempo de cuidar da casa, então passei a ir todas as manhãs na sua casa, para dar uma geral na limpeza e deixar a sua comida pronta, isso foi na época do verão e fazia um calor insuportável, como eu estava sozinha na casa, eu me portei como se eu estivesse na minha casa nos dias de calor, tirei a calça e fiquei só de calcinha e camiseta, eu estava me sentindo bem à vontade, descontraída e com muitos pensamentos pecaminosos, que me deixava vagando no espaço.

Flávio estava dormindo, o que não fazia a menor diferença para mim.

Ela de boca cheia, ele de boca aberta.

Aquele tempo todo de tesão acumulado na brincadeira do jogo aflorou em uma torrente de prazer, e junto com um enorme frio no estômago sentiu seu gozo chegando forte. Quando a penetrei com a lingua ela gritou mais forte, não parava mais de gemer e eu fui alternando os movimentos de lingua por toda a xaninha, cuidando mais do grelinho é claro.

Carlos deitou-se a seu lado, parecendo recuperar o fôlego, mas logo, ainda de pau duro, colocou minha mãe de quatro para come-la por trás.

Logo senti os pêlos de Rodrigo roçando minha bunda. Ela fez sinal para seu amante negro sair.

EU – Então fala, você pode confiar em mim, e para deixa ela mais relaxada falei que gostava muito de comer uma mulher de quatro bem impinadinha e que ficasse olhando para mim e jogando o cabelo, falei que se uma mulher quiser fazer eu gozar era só fazer isso.

Ver Informações