Amiga Linda Pagando Boquete

3 min

Categoria:

Tag: , , ,

visualizações

3 min

Categoria:

Tag: , , ,

Amiga Linda Pagando Boquete

Amiga Linda Pagando Boquete

Sou evangelico, e conheci uma menina chamada, Sabrina (ficticio) um verdadeiro tesãozinho de menina, 1,50cm 46 kilinhos 18 anos, cabelos lisos até a poupa da bundinha, que era bem arrebitadinha, uma loucura de menina , ela era uma menina adoravel.

Repetimos nesses últimos dois meses, e essa semana ela terminou o noivado, segundo ela, porque não aguentava mais a sub-vida que levava.

Toda molhadinha querendo rola dura e grossa.

Certo dia ela vinha comigo da igreja e falava que o namorado nao a tratava bem, brigavam muito e chegou a ameaçá-la de bater, comecei a aconselhar ela de pensar melhor nela pois ela era muito linda, e tinha bastante homens querendo ter o prazer de chamá-la de namorada, foi onde ela se alegrou mais e perguntou se eu estava também envolvido no meio deles e claro disse que sim.

"Então ela desabafava e eu consolava, aí começamos a ficar, por enquanto apenas bjinhos, mão aqui mão ali, ela pegava toda no meu pau. Ajudada pela chupada em sua boceta, Patrícia logo rebolava na cara da amiga, entregue ao prazer dos dedos mágicos dessa. Num dado momento, enquanto endereçávamos informações um ao outro, pude ver mamilos minúsculos saltarem e ficarem evidentes sob a blusa.

Decidimos sair e nos secamos, fomos para um sofazinho e la eu faco um boquete pra ele:– Vaaaaaaai Nath, engole tudo, com essa boquinha deliciosa, vai cachorra engole tudo quero ver!!!!Nisso, a gente vai para uma posicao 69 e ficamos os dois gemendo igual loucos. o padre voltou pra casa e foi ate a casa dela.

Logo ela estava ajoelhada na minha frente pagando mais um delicioso boquete.

Logo os três caíram na cama, lado-a-lado, satisfeitos. Formou-se uma confusão na minha cabeça e num ato de loucura, por que não? Tomei uma dose de cachaça e em pouco tempo senti meu corpo relaxar.

Mas desta vez até queria, estava ansiosa para ir nesta festa, eu iria rever o Tadeu, um homem delicioso com quem tive um affaire numa daquelas longas viagens de meu marido a trabalho. Não foi culpa de ninguém.