Comendo esposa do corno

637 visualizações

6 min

Categoria:

Tag: , , , ,

637 visualizações

6 min

Categoria:

Tag: , , , ,

Comendo esposa do corno

Comendo esposa do corno

Passava a cabeça do meu pau ao redor da buceta dela, colocava um pouco dentro e logo tirava.

Aquilo me deu um frisson e eu falei algo que talvez não devesse, mas saiu:– Já imaginou se aquelas brincadeiras fossem hoje?– Eu não paro de imaginar isso nem um minuto… e você?– Comecei a imaginar agora…Ela me disse que depois de falar isso, olhou para ele e não teve jeito, eles se agarraram aos beijos, ele abaixou a camiseta dela e mamou nos peitinhos, ela pôs a mão no pau dele sobre a calça e quando imaginavam poder continuar, ouviram a chave na porta. Assim foi que um dia contei esse episódio para minha mulher e ela ficou louca de tesão e senti que ela era receptiva a transar com o meu amigo e se excitava também com a ideia de me ver fodendo a esposa dele. Era a oportunidade perfeita! Passei alguns dias pensando se abria o jogo com a Mara ou não.

T – espera pra ver o do Carlos!G – porque? é grande?"-O corno gosta de ti ver dando puta? É boa essa loira vadia, heim CORNO! A buceta da tua mulher é maravilhosa. Sou casada a uns 10 anos, e de um tempo para cá meu casamento foi ficando sem graça acho que caiu na rotina, meu marido foi meu primeiro homem, e com o tempo começamos a nos desentender bastante, principalmente na hora do sexo, pois ele começou a assistir filmes pornô comigo, só que sempre era de vários homens comendo uma só mulher, depois começou a fantasiar nos dois e mais um ou dois homens me comendo junto com ele e acabou que eu me sentia mal com aquilo, pensava um monte de besteira, até que um dia brigamos feio e ele saiu de casa disse que iria passar uns dias no outro apartamento que tínhamos para esfriar a cabeça.

Eu o fiz, quase colado ao corpo dele, para que não sentisse frio, meu corpo quente nu logo esquentou o dele, pele com pele, minha camisa longa fora atirada com violência na parede, eu deixava que ele tocasse os gomos de minha barriga magra, as mãos gelídas dele me faziam estremecer, mas meu corpo o esquentava.