CURRANDO A VADIA NO BANHEIRO DO SHOPPING GAVEA

1889 visualizações

1 min 10 seg

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

1889 visualizações

1 min 10 seg

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

CURRANDO A VADIA NO BANHEIRO DO SHOPPING GAVEA

CURRANDO A VADIA NO BANHEIRO DO SHOPPING GAVEA

Tentamos outros banheiros mas não deu certo… ele estava com medo e eu desanimei um pouco quando ele falou que era só ativo mas meu tesão era grande demais.

Dessa vez demora mais, ela fica muito tempo gemendo e chorando baixinho, meio desconcertado peço desculpas:-Perdão filhinha…você quer que eu tire?Ela se recupera um pouco:-NÃO PAI! NÃO TIRA! Quero sentir mais você dentro de mim, não se desculpe…tudo o que você fez comigo fui eu mesma que pedi, fiquei com inveja e cíumes da Flavinha e agi muito errado com você mas não me arrependo e não quero que se sinta culpado…agora fode meu rabo pai, quero ser sua putinha gostosa, sou safada não sou? Estou dando o rabo como uma puta não é pai?Começei a bombar bem devagar:-Então aguenta aí sua puta, agora pode gritar e chorar que a mamãe não está aqui para acudir!Fui naturalmente aumentando os movimentos, os gritos, longos gemidos de dor e choro foram ignorados, alí agora não tinha mais papai, não tinha filhinha…era macho fudendo puta, vadia dando o rabo, perversamente fantasiei que eu estava comendo uma puta de luxo que me custou mais de tres mil reais, ficou mais fácil para mim e pior para ela…Ela mesmo sendo castigada rude, se masturbava vibrando a mãozinha no grelinho , gozou muitas vezes, não sei quantas já que não parava mais de gemer escandalosamente e a tremer todinha, depois começou a amolecer quase desfalecendo. "Certo dia uma amiga que fazia curso comigo revelou q era lesbica, eu nem liguri pois era casada e continuei a conversar com ela numa boa, certo dia ela começa a falar q sou gostosa e q sempre foi afim de mim e me chama pra sair, fomos num shopping, conversamos e ela pediu para me beijar, nisso entramos num banheiro e começamos a nos beijar ela começou a enfiar a língua na boca e depois descendo pelo meu pescoço abriu minha calça e enfiou a mão na minha buceta q está hora já estava molhadinha ela me masturbava e sulgava meus peitos de um jeito que nunca havia sentido antes e eu louca pra chupar aquela bucetinha rosa dela, porém bateram na porta e acabaram com a nossa alegria, tivemos que sair do banheiro e depois nunca mais nos vimos.