Esperando pela piroca perfeita! Comentem

Esperando pela piroca perfeita! Comentem

Esperando pela piroca perfeita! Comentem

Já estive naquele lugar várias vezes neste verão e ele nem desconfiava. Ia passando a mão em mim, até chegar na minha buceta. "Conheci o Carlos num APP de encontro…E DPS de dois conversando marcamos um encontro. Não podia acreditar minha própria mãe, de quatro, gemendo e rebolando em minha piroca enquanto chupava seu sobrinho. Ela disse; o senhor deve ficar morrendo de vontade de ter alguém assim como eu, acho que agora o senhor me entende. Mais tarde quando não tinha ninguém na academia por alguns minutos, conversamos a respeito do ocorrido, ele falou que foi uma das melhores situações que já tinha passado, que eu sou uma gostosa perfeita!!Depois do treino, peguei meu carro e fui para panificadora comprar coisas boas para fazer um café para meu noivo que estava em casa me esperando, louco para saber de tudo o que aconteceu!Cheguei em casa toda gozadinha e meu gato André começou a me pegar muito gostoso, acabou com a minha bucetinha. – Vem morar comigo!– Não posso, querido, sou casada, meu marido está no hotel me esperando. Acho que somente a solidão resignada lembraria, pois, por muito tempo, foi minha amiga inseparável.

Comentem sobre o conto, que eu continuo escrevendo e posto, uma nova parte.

perdem 100 pontos cada um e ficam de meia e cueca, para compensar a Al.

Com medo do que viria, tinha ido longe de mais.

Marcos voltou pra casa com o cheiro de Bianca em sua roupa e em suas lembranças. Até tentei várias vezes até dar ânsia de vômito mas não conseguia, fiquei chupando muito o pau dele até comecei a sentir contrações no seu pau, sabia que ele ia gozar, mas não falou nada, botei uma parte do pau na boca fiquei tocando punheta na base até que finalmente veio o jato… uma das melhores sensações sexuais da minha vida, aquele leite quente saindo e enchendo minha boca deixei sair tudo, não desperdicei uma gota sequer, levantei a cabeça olhei pra ele e engoli tudo ele agradeceu, levantou e foi embora. Depois a peguei coloquei ela de bruços e fiz longas carícias nas coxas e lambi sua bucetinha e cuzinho como um cachorro no cio nessas horas ela estava bem ofegante percebi que já era a hora de socar naquela bucetinha rosada.

– Professor, já vai? Vamos tomar uma cervejinha ali no CA.

Perguntei se ele gostaria de tocá-los.