Filmou Tudo Vadia Muito Safada Boquete Babado Da Putinha Dando Para Amigo Carioca De São Paulo

Filmou Tudo Vadia Muito Safada Boquete Babado Da Putinha Dando Para Amigo Carioca De São Paulo

Filmou Tudo Vadia Muito Safada Boquete Babado Da Putinha Dando Para Amigo Carioca De São Paulo

Me jogou pro lado e já foi subindo em cima de mim enquanto arrancava o vestidinho, eu mal tive tempo de tirar a roupa e ela já estava no meu pau, cavalgando como louca, fiquei impressionado ao ver seus peitos, nunca tinha reparado como eram grandes, ela nunca se vestia para os valorizar, ficavam pulando na minha frente e ela gemendo alto, aumentei a musica para meu irmão não ouvir e ela cada vez fazendo mais rápido, parecia que ia arrancar meu pau fora com as reboladas que dava, levei uns minutos para acreditar que minha priminha que era chata de tão certinha e odiava que falasse de homens era essa devassa na cama, melhor que muitas das mulheres que já comi, a coloquei de quatro, e fazia com força, ela mordia o travesseiro para não gemer muito alto mas mesmo assim fazíamos muito barulho e fiquei com medo de que nos ouvissem, já fazia horas que estávamos metendo sem parar, meu irmão poderia acordar e nos ouvir, a coloquei para chupar e quase gozei, ela chupa com gosto o pau, as bolas, faz tudo certinho, fizemos muitas posições até que a mantei ficar de quatro de novo e coloquei lubrificante (que deixo ao lado da cama tmb) no cuzinho dela, vi que ela deu uma retraída e falei para ela que íamos tentar devagarzinho, ela não se mexeu e eu coloquei com calma aos pouquinhos, ela não segurou e deu um grito de dor e mandou tirar, pedi para ela aguentar e ela falou mais alto tira agora, meu pau estava quase explodindo de vontade de gozar no cuzinho apertadinho dela, mas tirei como ela mandou, deitei do lado dela desanimado por ela ter negado e ela pediu desculpa, falou que nunca fez porque doi de mais, falei que tava tudo bem e fui ao banheiro ao lado do quarto, lavei meu pau por ter colocado por traz e voltei já mandei ela deitar que queria então meter com força até gozar na bucetinha dela, ela sorriu e obedeceu, fui fazendo cada vez mais forte e ela fazendo cada vez mais barulho até que ela começou a gozar, e vendo isso eu também não aguentei, vi que ia gozar e tirei esporrando na bucetinha, barriguinha peitos e até um pouquinho no rosto, parecia que não acabava tanta porra, ela ficou sorrindo com cara de safada enquanto me olhava e sentia meu gozo quente pelo seu corpo todo. Enquanto o elevador subia o safado não tirava o olho do meu corpo, eu como sou uma vadia bem safada perguntei se ele estava gostando do que estava vendo, ele respondeu que sim, eu dei um sorriso e lhe chamei para beber uma água em meu apartamento. Caro leitor amigo, leia antes meu conto anterior / Problemas-Comendo a sobrinha. Beijavam um ao outro com muito vontade, as mãos dele já alisavam sua chaninha, o que lhe impressionou por tamanha umidez.

Depois eu me levantei meio sem graça, fui pro banheiro, tomei um banho e não nós falamos nada, sobre o ocorrido, no dia seguinte quando cheguei do colégio, ele estava no mesmo lugar, mas eu passei e não voltei, ele também não foi atrás de mim, eu prefiro não continuar com essa loucura, mas sei que foi muito gostoso, eu percebo que ele gostaria, que eu fizesse mais algumas coisas, tipo boquete, ou uma punhetinha, mas quem sabe, se algum dia quando eu chegar do colégio, ele esteja assistindo filme, na companhia de um amigo bem gostoso, ai eu não vou perder tempo não……"– Passa a mão por baixo da minha saia e veja se gosta. Em certos momentos, Luiz Paulo dava tapas com força na bunda de Maneco, que ja estava vermelha.

Ele chegou no meu ouvido e disse:-Quer ser minha putinha hoje?(Pensei : com aquele microchip? Não!)Disse que não e então comecei a colocar o preservativo e ele começou a lubrificar. Vou descrevê-los: Jobson,40 anos,casado,moreno claro,bigode,uns 80kg,do interior de SP; Ferreira,Carioca,casado,42 anos,sério,estatura média,uns 82 kg,claro, e era de Curitiba;Anderson,Paraense,38 anos,casado,moreno-claro,uns 79 kg,não muito alto;Djalma,baiano, 42anos,negro,casado,uns 87 kg,um pouco acima do peso,muito machão e sempre se dizendo pegador e tarando as 5 mulheres gerentes;eu sou Gérson,42 anos,casado,tenho 82 kg,sou morenos claro e muito tímido,mas já estava me saindo bem com os novos amigos. Minha esposa soltou a toalha ao chão, nosso amigo que estava aguardando pra ver o que poderia acontecer se deleita com minha esposa pelada em sua frente, ele fica imóvel e ela ao se abaixar para pegar uma calcinha na gaveta de baixo, expõe seus lábios volumosos e depilados e aquele cuzinho pequenininho, lisinho.

Eu já ataquei tirando a parte de cima dela e chupando o seus seios que adoro ,deixei ela só de calcinha ela veio retribuir chupava de olhos fechados aquele boquete bem babado coisa gostosa,então foi a minha vez nossa eu amo fazer um oral adoro chupar uma xana ela apertava minha cabeça e tremia nossa aquilo me levava a loucura,ela ficou de 4 na berada da cama antes de penetra la eu chupei de novo e passava a língua no seu ânus,e comecei a penetra num vai e vem frenético mais com o dedo no cu dela ai tirei da buceta e coloquei no anus que já tava bem exitada com a situação então coloquei de vagar e aos poucos fui mais rápido ai ela deitou de barriga pra baixo e continuei socando ela urava chamava de gostoso e eu chamava de cachorra então tirei a camisinha e gozei na bunda dela.