Foda amadora, de verdade

161 visualizações

11 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , ,

161 visualizações

11 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , ,

Foda amadora, de verdade

Foda amadora, de verdade

Então minha sogra resolveu que não voltaria pra casa ia ficar na casa da mãe dela , então só eu e Anderson voltamos pra casa. Então a gente combinou de fazer na casa dele, e fomos no dia seguinte que Era um sábado. O padre encaixou atrás dela.

Ao que ele, finalmente, enfiou o pau na xotinha, com ela em pé, apoiando suas mãos na bancada da pia e ali ele bombou bastante, o suficiente para faze-la gozar e depois foi a vez dele. Nesse momento, ele veio até minha boca e me beijou novamente.

Não sou tão trouxa pra me expôr. Me pediu desculpas,pois ñ sabia ó porque havia me falado todas as kelas coisas. Estávamos na festa com nossos amigos jogando verdade ou consequência, giramos a garrafa e caiu em um amigo nosso e uma garota eles foram desafiados a se beijarem… Rodam os de novo e caiu em dois garotos que foram desafiados a fazerem um boquete em cada um, logico que eles negaram e tiveram que sair na rua correndo de cueca.

Ele afastou a as pernas que estavam juntas e pegou a rola pra botar na entrada da buceta.

Meu amigo se chama Rodrigo,tem 28 anos,é branco,loiro,corpo forte e praticamente da minha altura(tenho 1,83 cm) e também é solteiro,gosta de curtir a vida e eu disse para Rodrigo:Vamos dar uma volta na praia cara,deve ter uma brisa boa pois está fazendo um calor… e ele respondeu dizendo estar cansado,queria ficar relaxado vendo tv e que no dia seguinte ele iria com calma e descansado mas falou para eu ir se quizesse,disse saber que eu queria caçar mulher e que ele também queria mas estava muito cansado por conta do trabalho e que hoje só veria mulher se fosse em filme pornô pois,assim como eu,Rodrigo também curte bater uma,desde nossa adolescência víamos filmes pornôs e comentávamos como aquelas mulheres eram gostosas e sonhávamos em fazer tudo o que os atores sortudos faziam com elas, sentindo aquele tesão imenso. Como a casa era muito grande, tinha espaço suficiente para todo mundo dormir la de um dia para o outro. Meu avô me ensinou tudo, a chupar um pau, dar o cu, todas a posições possíveis.

Eu estava nú, com várias manchas roxas no corpo, os lábios inchados pelos tapas e um gosto horrível de porra na boca. A diferença entre nossos corpos era gritante.