Grava Um Vídeo Pornô Caseiro Sobrinha Sarada Comendo Sobrinha Com O Corno Em Um Centro De Estética – Mg

20 seg

Categoria:

Tag: ,

visualizações

20 seg

Categoria:

Tag: ,

Grava Um Vídeo Pornô Caseiro Sobrinha Sarada Comendo Sobrinha Com O Corno Em Um Centro De Estética – Mg

Grava Um Vídeo Pornô Caseiro Sobrinha Sarada Comendo Sobrinha Com O Corno Em Um Centro De Estética – Mg

Ricardo colocou a taça dele na mesa de centro e fez o mesmo com a minha, depois sentou bem perto de mim e começou a me beijar, sua mão passeando pelas minhas pernas, minha mão segurando o cabelo dele e o clima esquentando.

Depois disto eu já transei com minha sobrinha outras vezes, sempre que nossa família se encontra a gente dar um jeitinho de foder. Disse que não mentiria, que estava mesmo vendo pornografia e se masturbando, disse que era humana e que era uma mulher normal, com desejo, mas que recorria aquilo para não expor a família e porque não queria se envolver com ninguém, que era a única forma segura dela se satisfazer para não ficar doente, me disse que sexo era saudável e que deveríamos ver aquilo como natural porque todo mundo se masturba e de novo perguntou se eu me masturbava e disse que desde que meu pai morreu ela nunca mais esteve com um homem e o primeiro pênis ao vivo que ela havia visto neste tempo era o meu e me pediu para não contar porque não havia nada demais e me perguntou se eu também via pornografia, e eu, calado, fiz sinal com a cabeça que sim e ela me perguntou se era tão grave assim e eu falei pela primeira vez depois de surpreendê-la, dizendo que no meu caso era normal e no dela não porque ela era minha mãe, mas ela disse que no caso dela era muito mais normal, porque ela tinha vida sexual ativa e eu era virgem.

Eu fiquei em casa e por isso, o caseiro teve de dirigir o segundo carro, pois eram muitas pessoas. Acabei comendo ela nesse dia mesmo. Quando todos chegaram eu estava dormindo na piscina e a Mari na cama e ninguem percebeu, nem mesmo o corno, a loucura deliciosa que tinha acontecido bem debaixo do nariz dele. Olá vim contar mais uma aventura com a mulher da minha vida, que sempre está disposta a fazer uma dessas loucuras que vou contar , pois bem , somos um casal bem fogoso na cama, adoramos o perigo e um sexo gostoso, eu sou um negro de 1,78 alt, uns 70 kls , com um corpo magro mas defidinho ,tenho um pau que considero médio, tem uns 18 cm , curvado pra cima , bem grosso e com veias saltadas e quanto maior o meu tesão mais duro fica , minha mulher e branca, com cabelos pretos e grandes até as costas , já tivemos um filho mas ela ainda está gostosa com uma bunda firme e gostosa não muito grande mas grande kk, peitos grandes e gostosos com os biquinhos marrons e pequenos, o que vou dizer agora aconteceu durante uma festa que se não me engano foi no natal do ano passado, eu estava com minha mulher ,nosso filho e minha sogra na casa de uns parentes dela numa cidade aqui de são Paulo mais afastada da capital, então tinha alem de casas ,muitas árvores e uma praça que ficava no encontro com mais duas ruas, mas era uma pracinha pequena e com muitas árvores e com uma iluminação bem fraca , então a noite era o lugar perfeito pra namorar , então depois de um tempo já na festa e bebendo um pouco, eu e minha mulher estávamos mais ‘alegres’ que o normal, ela estava com um vestido lindo que iam até acima um pouco do joelho, e tinha um cinto pequeno na cintura que deixava ela com os peitos apetitosos, eu já olhava pra ela com um desejo é tesão no olhar , ela já tinha percebido e ficava me olhando com cara de safada, meu pau já começava a endurecer e o volume ficando bem evidente, fiquei um tmp sentado pra ninguém perceber , minha mulher se aproximou de mim e disfarçadamente pegou no meu pau sobre a calça e disse que queria fuder comigo, nessa hora meu pau quase explodindo na cueca, eu então a agarrei pelo pescote dei um beijo gostoso, molhado, quente, deu pra sentir o corpo dela se esquentando, e sua bucetinha se lubrificando querendo meu pau dentro dela , dps de um tempo nos bjando, ela me convidou pra irmos na rua um pouco , fiquei meio frustrado e chateado por achar que ela tinha ‘tesourado’ nosso bjo gostoso, mas aí quando saímos da casa e fomos indo em direção a praça, percebi a malícia da idéia dela , e automaticamente meu pau foi ficando duro de novo, naquela rua tinha mais uma festinha , só que essa era comemorando um aniversário, e justamente no momento que passamos estavam exibindo em um telão uma homenagem em vídeo para a aniversariante, então não tinha ngm na rua e nem na praça,então chegamos lá e eu me encostei no canto menos iluminado e ela veio se apoiando em mim com os braços em volta do meu pescoço e eu cm as mãos na bunda dela e então começamos a nos bjar , um beijo muito excitante e cheio de tesão, minhas mãos já por baixo do vestido dela apertando as nadegas , enquanto ela viajava de tesão , o prazer e o cheiro de sexo estavam no ar , eu então coloquei a mão por dentro da calcinha dela , que estava totalmente molhadinha, então fui masturbando o grelinho dela , enquanto ela me abraçava forte forçando o corpo contra o meu , então sem ligar pra onde estávamos , abri minha calça, e tirei meu pau pra fora, ela então pegou ele segurou firme e começou uma punhetinha de leve , meu pau estava muito duro , sentia ele pulsar na mão dela , então já louco de tesão ,fui colocando a calcinha dela pro lado e forçando meu pau na entrada da bucetinha totalmente melada , até que entrou a Cabecinha, e foi entrando devagarinho o restante até que todo meu pau preencheu aquela buceta, comecei então a tirar e colocar , no início devagar e fui aumentando o ritmo e a intensidade, metendo forte e fundo enquanto ela me apertava forte seu corpo contra o meu tentando controlar o corpo quase dominado pelo prazer , eu disse no ouvido dela baixinho, que delícia te fuder assim minha putinha, sua xaninha ta toda derretida e isso ta me deixando louco, vou te fazer gozar , ela com os olhos fechados e o corpo tremendo todo enquanto eu ia fudendo sem dó a buceta dela , de vez em quando eu olhava pra rua pra ver se alguém nos observava, não via ngm então voltava a me concentrar na foda , o lubrificante natural dela escorria pelas suas coxas e então enquanto eu bombava na bucetinha, até que ela anunciou que já gozar, pouco tempo dps senti o corpo dela tremer e a buceta se contrair apertando meu pau , continuei fudendo e em seguida enquanto ela ainda estava gozando eu gozei também, foi um orgasmo gostoso e demorado , ficamos abraçados nos apertando enquanto íamos nos recuperando , aos poucos a bucetinha dela foi soltando meu pau , nos bjamos ardente e apaixonadamente, ela foi se ajeitando e eu tbm , nos abraçamos de novo e sorrimos imaginando mais essa loucura que fizemos, espero que tenham gostado esse conto foi real até o próximo pessoal. "Olá, meu nome é Pamela, tenho hoje 30 anos, mas ainda assim sou bonita, tenho pele clara, cabelos longos até o meio das costas e originalmente loiros, mas agora castanho escuro, olhos verdes, lábios rosinha, seios de tamanho médios, redondinhos e durinhos, mamilos durinhos e de cor rosada, barriguinha sarada, por fazer academia e também praticar artes marciais, meu bumbum hoje é grande, mas não exagerado, é bem redondo e firme, minha vagina sempre foi bem rosadinha e apertadinha, e pernas bem bonitas.

Ate que um dia ela mencionou o nome da sobrinha dela uma tal de Anastácia.

Na semana seguinte convencemos o Luís e a Sandra e assistimos e gravámos também o seu arrombamento, até o Luís que tinha mais reservas ficou excitado e descarregou na Lurdes toda a sua porra. Sou massagista profissionalEu estava sozinha desanimada e procurei uma vitima para uma transa convidei para minha casa um cliente da estetica disse que eu tinha algo novo a oferecer.