Mais um video caseiro gordinha cavala sentando para amigo bem gostoso de são paulo

127 visualizações

1 min 26 seg

Categoria:

Tag: ,

127 visualizações

1 min 26 seg

Categoria:

Tag: ,

Mais um video caseiro gordinha cavala sentando para amigo bem gostoso de são paulo

Mais um video caseiro gordinha cavala sentando para amigo bem gostoso de são paulo

Ela fica linda nestes momentos, pois nada mais lindo do que uma mulher que demonstra gostar da coisa e que sabe como fazer!Bom eu tinha 13 anos ,era curiosa e resolvi olha alguns vídeos na Internet ,perbeci q aquilo foi me excitando , fiquei molhadinha e por mais q tivesse 13 anos eu jaa era bem intendida. Sai de perto de todo mundo sorrateiramente e fui caminhando pelo terreno do sitio, passando pelo celeiro, pela casa dos caseiros, pêlos estábulos.

– Empina esse rabo gostoso pra mim vai cunhadinha. Estava só eu e meu irmão mais novo em casa nada para fazer a noite pois estava de férias, chamei meu irmão pra cozinhar e chamei uma prima nossa que convive com a gente, cozinhamos enquanto conversávamos, comemos e ficamos tomando uma cerveja no quintal da casa, quando deu por volta da uma da manha meu irmão foi dormir e eu e minha prima ficamos conversando sobre amigos em comum e assuntos aleatórios, até que começou a dar sono e deitei no sofá que fica do lado de fora da casa, minha prima disse que ia embora e pediu para que eu a acompanhasse, eu falei que estava com preguiça e ela veio e deitou do meu lado e ficamos ali enrolando falando de filmes, até que chamei ela se não queria assistir um, ela topou na hora, entramos e fomos pro meu quarto deitamos na cama de casal e começamos a escolher um filme para assistir, enrolamos e escolhemos um aleatório que nem me lembro mais, ficamos assistindo e reclamando do filme que estava chato até que concordamos de tirar, coloquei uma musica enquanto iriamos escolher, tínhamos bastante intimidade e então comecei a fazer massagem no ombro dela enquanto conversávamos, até que ela deitou e pediu para que fizesse mais nas costas, ela é baixinha, 20 anos, levemente gordinha, no estilo chubby, com peitos grandes e uma boa bunda mas com um pouco de cintura, ela estava de vestido aberto nas costas por conta do calor que estava no dia, então comecei a fazer massagem como ela pediu e passei um óleo de massagem que guardo perto da cama, ela falava que estava adorando, que estava muito bom, ai cansei e parei e deitei ao seu lado, ela falou que era a vez dela, começou a fazer e falou que minha camiseta estava a atrapalhando, então a tirei, ela sentada em cima de mim me fazendo massagem eu já fiquei com muita vontade, porem é minha prima, fomos criados juntos né então tentei não pensar mais nisso, vários amigos meus tentaram ficar com ela em festas mas ela nunca quis, na família sempre reclamavam que ela era muito brava e certinha de mais, eu mesmo nunca a vi com alguém.

Quando ligamos o sistema de monitoramento vimos meu amigo nu, abrindo sua mala, e guardando seus objetos nas gavetas, conforme foi abrindo as gavetas, mexendo nas calcinhas sua curiosidade foi aumentando, quando ele abriu a gaveta onde tinha vibradores, bolinhas e óleos minha esposa percebeu que conforme ele ia mexendo seu pau que esta murchinho ia ficando duro, cada vez ficava maior ate que ela comentou: que pinto grande ele tem e deu uma risadinha safada.

Minutos depois ela volta com a escada, posiciona em frente a partilheira e pede me para segurar a escada, ela então começa a subir, e aquela bunda enorme bem na minha cara, percebi que a cavala estava sem calcinha, então ela pegou o pacote de ração e desceu da escada, a hora que colocou os pés no chão teve que tirar a calca pois estava toda enfiada em seu cuzão enorme. ""Depois de uns 10 minutos sentando e rebolando. O casso só não era pior, porque ela e os meus pais moram numa cidade do interior, que fica bem distante da capital, mas nós sempre viajamos pra lá para visitar a família, foi o que aconteceu no sábado de carnaval, nós fomos visitar a minha mãe e pegar a minha irmã, pra ela vir brincar o carnaval, aqui em são Paulo e quando a convidamos, ela aceitou na hora, arrumou a mala e viemos embora a noite saímos de casa, por volta das dezenove horas, para participarmos de um bloco carnavalesco que tem o nome de vai quem que.