Mais um video caseiro minha namorada de apenas 18 aninhos de idade chupando com vontade a rola para amigo da faculdade na favela de heliópolis

Mais um video caseiro minha namorada de apenas 18 aninhos de idade chupando com vontade a rola para amigo da faculdade na favela de heliópolis

Mais um video caseiro minha namorada de apenas 18 aninhos de idade chupando com vontade a rola para amigo da faculdade na favela de heliópolis

Eu faço faculdade, e um dia desses estava chovendo muito aqui na cidade, acabei pegando um taxi, porem eu estava muito excitada… Entrei no taxi, era um taxista coroa já, bem arrumado, dei uma olhada na mala dele, fui que queria ir para o centro da cidade, da minha faculdade até meu apt leva uns 10 min, com chuva levou uns 20 min por causa do transito e tudo mais, chegando na frente do meu prédio, eu fui pagar o taxista e faltou 5 reais, nisso ele disse que tudo bem, que ganhou o dia levando uma moça tão jovem e bela como eu… nisso eu bem safada como sou, estava louca por “algo” ehhehehe. No caminho Mari muito a vontade:-Já pensou pai…se eu tivesse perdido meu cabaçinho com você…seria gostoso não é? Mas não fique tristinho, meu cúzinho ainda é virgem e vai ser teu daqui a pouco papai… a Flávia me disse que dói mas é muito gostoso…Francamente, já saí com putas mais discretas, minha filha queria mesmo trepar e experimentar tudo, se fui o escolhido resolvi naquele momento que não teria mais escrúpulos por ser seu pai. Ela não tinha transado com nenhuma menina e eu já com algumas …Então a gente resolveu ver um pornô lesbico pra ela ter uma base sobre oque ia rolar,a gente viu e tal e ela simplesmente parou o vídeo,veio pra cima de mim e disse:já sei oque eu vou fazer com você” e sorriu,eu só deitei e sorri também com um ar de safadeza que dava pra ver nos olhos dela como ela adorou a minha cara mordendo os lábios de tesão. Conforme eu subia a quantidades de pessoas nas escadas e nos corredores ia diminuindo. Não demorou muito e nos pegamos elaborando um plano pra que ela seduzisse o caseiro. Eu sempre tive o costume de cozinhar lá, e logo que eu comecei ele deixou a namorada na sala e foi lá na cozinha falar comigo.

Fiquei sem chão mas pude perceber que Janeide também ficou toda sem jeito e apenas pediu para que eu me retirase do quarto pois iria descansar um pouco. De novo? Como? Acabo de chegar! E ela continuou…"Oi eu me chamo Thalia(nome nome fictício) tenho 21 aninhos sou morena tenho 1,60 de altura 70 kilos uma coxa enorme uma bunda bem durinha,peitinhos medios e uma buceta enorme…Esse relato aconteçeu num feriado eu era casada e pedi ao meu marido para sair com minha prima e uma amiga e propus a ele que também saísse com alguns amigos, então me arrumei e fui eu e minha prima que e uma negra linda verdadeira falsa magra ela tem peitinhos durinhos mas uma bunda de deixar qualquer um com um pau latejando de tesão. Eu gostei tanto das suas brincadeiras de pega, pega e mão aqui, mão ali abraços e beijos, que durante um banho da minha irmã, meu cunhado me deixou peladinha, me sentou no seu pau e fodeu a minha buceta bem gostoso, foi ai que acabei perdendo o meu cabacinho e depois desse dia, ele ainda me fodeu várias vezes, até que eles se mudaram e foram morar em outra cidade, mas a minha irmã, nunca soube que eu peguei o seu marido e nem que foi ele que tirou o meu cabaços.

Mas tarde já em Blumenau saimos eu minha esposa e Convidamos ela novamente para ir junto e ela aceitou de pronto e mais uma vez eu vi ela em uma felicidade incrivel, Já no Hotel eu e minha esposa começamos a conversar e foi quando minha eposa comentou que A fabiana tinha reclamado com ela sobre o seu namorado, que nunca saia com ela, que quase nunca ia a praia e que o namorado gostava de trocar ela para sair com os amigos e que quase nunca procurava ela que sá transavam de vez em quanto, e perguntou se ela achava isso normal.

comecei a chupar a cabecinha com muito tesão, chupando e fazendo movimentos circulares com a minha língua, depois aquilo já não era mais suficiente e eu queria aquela rola grossa toda na minha boca, então eu empurrava aquela rola na minha boca até não poder mais vê-la fora, o meu marido gemia de tanto prazer, e isso me deixava mais excitada ainda.