Masturbando Meu Pau Enorme E Grosso Com Camisinha Pela Metade E Gozando – Mr Benga

visualizações

7 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , ,

Masturbando Meu Pau Enorme E Grosso Com Camisinha Pela Metade E Gozando – Mr Benga

Masturbando Meu Pau Enorme E Grosso Com Camisinha Pela Metade E Gozando – Mr Benga

– E foi se jogando no colo do Claudio, que com certeza já devia estar com a bengala rígida.

Beijei sua barriga, e quando cheguei em sua bucetinha comecei a colocar um dedo e ir estimulando seu ponto G, chupei um pouco sugando seu clitóris e bebendo o nectar que sua bucetinha branquinha e sem pelos me proporcionava, quão gostoso e delicioso é!!!!! Ela se contorcia e gemia muito gostoso, mas reclamava dos prendedores,porém não dei ouvidos a seus gemidos dolorosos, queria lhe dar prazer contra sua vontade , coloquei mais dois dedos totalizando três, e continuava a masturba- la ,ela gemia e falava q não conseguiria gozar com os prendedores,eu sorri sádico, e então eu disse: – Vamos ver entao se você nao consegue,sua safada!!Continuei masturbando, e foi quando ela começou a gozar, ela se contorcia toda na cama, como se estivesse possuída, suas pernas tremiam de prazer, e quem disse q parei, a torturei com seu próprio prazer, pois ela fica sensivel após gozar, foi ai que continuei masturbando e ela gozando loucamente e deliciosamente, no ápice limite parei, e a deixei toda relaxada,quase sem forças rsrsrs.

Não resisti ao silêncio da caminhada pela longa trilha às margens do turbulento rio e iniciei uma conversa com a menina que, com muito custo, resolveu me contar com o jeitinho meigo e simplório o motivo da má vontade de me levar ao pomar:Me afastou daquela bucetinha e foi na bolsa buscar uma camisinha e gel.

VOCE VAI FICAR AQUI E ME FAZER COMPANHIA, TUDO BEM ASSISTI O JORNAL E RESOLVI IR PARA O MEU QUARTO, NÁO ESTAVA COM SONO E FIQUEI DEITADO ESPERANDO PARA VER O QUE IA ACONTECER, NÁO DEMOROU MUITO ELA BATEU LEVEMENTE NA PORTA QUANDO IA MANDAR QUE ENTRESSE ELA ENTROU, ESTAVA COM UMA SAINHA CURTA E UMA BUSINHA COM UMA CARREIRA DE BOTÓES , ENTROU E SE AJOELHANDO AO LADO DA CAMA FICOU CONVERSANDO COMIGO, NOTAVA-SE QUE ESTAVA NERVOSA POIS FALAVA COISAS DESCONEXAS, DE REPENTE SE LEVANTOU E DISSE HI TEM MOSQUITO AQUI E COME;O A PERSEGUIR UM MOSQUITO QUE EU NÁO VIA, E ENXERGO MUITO BEM, SEGUIA SUA PRESA E DE REPENTE SUBIU NA CAMA E LEVANTOU OS BRACOS NO GESTO TIPICO DE QUEM MATA UM MOSQUITO, HOJE NÁO QUERIA MOSTRAR S[O OS SEIOS, ENXERGUEI SUA CALCINHA MINUSCULA, ENTERRADA NO REGUINHO, DEPOIS COM A MAIOR SIMPLICIDADE SENTOU-SE NOS P[ES DA CAMA COM AS PERNAS CRUZADAS E BEM ABERTAS E CONTINUOU FALANDO COISAS SEM SENTIDO, EU PUXEI UM LENCOL E ME COBRI, TAMBEM SOU MUITO CARA DE PAU NESTE ASSUNTO, SEM NENHUM CUIDADO LEVEI A MÁO AT[E A BRAGUILHA ABRI O FECHO FAZENDO BARUNHO CARACTERISTO E TIREI O PAU PARA FORA, ESTE J[A ESTAVA BEM DURO, COMECEI UMA LEVE PUNHETA, DEVAGAGAR MAS DEIXAVA QUE O LENCOL SUBIA E DESCIA PARA ELA NOTAR O QUE EU ESTAVA FAZENDO, FALA ALGUMA COISA COM ELA MAS NÁ DESGRUDAVA OS OLHOS DA SUA CALCINHA, NOTEI QUE O VOLUME ERA PEQUENO, ELA TAMBEM FIXAVA O LENCOL SUBINDO E DESCENDO E EM DETERMINADO MOMENTO PERGUNTOU, EST[A QUENTE, PORQUE NÁO SE DESCOBRE, EU ENTÁO OLHANDO-SINICAMENTE FELEI POR QUE VOCE NÁO FAZ ISTO PRA MIM, FACO SIM E PEGOU O LENCOL PUXANDO-O DE UM S[O GOLPE ME DEIXANDO COM O PAU NA MÁO DURO COMO UM FERRO, NOSSA COMO [E GRANDE O DO VENANCIO [E A METADE TALVEZ POR ISTO QUE NÁO ME DA PRAZER, E FOI LOGO SEGURANDO O FERRO, PUXEIA PARA MIM PEGUEI SEUS PEITINHOS QUE A TANTO TEMPO QUERIA PEGAR ACARICIEI BASTANTE DEPOIS LEVEI A MÁO ENTRE SUAS COXAS E ENDIEI DENTRO DA CALCINHA, REALMENTE ERA PEQUENA A BUCETINHA DELA, MAS LISINHA COMO EU GOSTO, APESAR QUE MINHA MULHER J[A TINHA ME DADO TODAS AS DICAS, TOMARAM BANHO JUNTAS V[ARIAS VEZES, E ELA SEMPRE DIA SE CONSEGUIR COMER A RAISA VOCE VAI GOSTAR MUITO DA BUCETA DELA E PEGUENA E MUITO INCAHADA E PARECE ESTAR SEMPRE COM TEZÁO, COMECAMOS A NOS APERTAR E ELA J[A GEMIA COMO SE ESTIVESSE SENDO COMIDA, DE REPENTE EU A SEGUREI PELOS OMBROS E PERGUNTEI, VOCE ACHA QUE O VENANCIO MERECE ISTO, ELA RESPONDEU NÁO S[O MERECE COMO FACILITOU AS COISAS PRA N[OS BOBINHO, DEPOIS EU CONTO TUDO PRA ELE E QUASE MORRE DE EXCITACÁO, [E QUANDO ME COME GOSTOSO, QUANDO TENHO ALGO PRA CONTAR PRA ELE.

E depois ele deixou-a deitada, de novo, e ficou ajoelhado ao lado dela, masturbando-se e gozando, e seu esperma caiu no rosto, nos seios, na barriga da Amália.

Quando tudo isso tava ja resolvido, tranquei a porta por fora pra nao ter nenhuma surpresa , peguei ela e comecei a beijar ela bem devagarinho, acariciando seus pequenos seios durinhos, e ela ja soltando aqueles gemidinhos que te deixam louco, nao aguentando, levantei os braços dela e tirei sua blusinha , deixando-a só de sutiã, comecei a alisar sua xaninha sobre a calça jeans que ela tava usando, e ela começou a alisar meu pau sobre minha bermuda, ja tava ficando com um tesão enorme, foi quando cheguei no ouvidinho dela e falei pra ela:"Olá! Meu nome é Jorge(Nomes Fictícios pra proteger as identidades já que é um fato real e o tio em questão é casado) tenho 18 anos,negro magro,1,69 e 18 cm de pica,sempre me relacionei com homens mas nunca um maior de idade e casado,isso aconteceu no final de janeiro. Naquela noite de Sábado, peguei a Lucia e a levei para uma pousada de abate, já no quarto começamos a nos beijar, e cada vez mais o tesão aumentava e Lucia me confidenciou que não transava a quase 1 ano, e ao saber disso fiquei mais excitado ainda, deitei ela, tirei toda sua roupa, deixando-a pelatinha prontinha pra ser comida, abri as pernas de Lucia e comecei a lamber toda a sua bucetinha apertadinha, passava a língua no seu crelinho e ela se contorcia toda morrendo de tesão em minha boca, chupei a sua buceta por pelo menos uns vinte minutos, foi quando ela pediu para chupar meu pau, ai eu falei pra ela que ela tinha de ficar de joelhos e implorar por um pau bem grosso.