Putaria Liberada Namorada Muito Linda Fudendo Muito Gostoso Colega Da Escola Bem De Recife – Pe

visualizações

5 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , ,

Putaria Liberada Namorada Muito Linda Fudendo Muito Gostoso Colega Da Escola Bem De Recife – Pe

Putaria Liberada Namorada Muito Linda Fudendo Muito Gostoso Colega Da Escola Bem De Recife – Pe

Nesse dia em especial recebi meu colega (pelo qual nutria sentimentos) e uns dias antes havíamos trocado mensagem no whats até o papo esquentar e ele perguntar se eu já vi um pênis, eu respondi que não (e até o momento ninca tinha visto mesmo) e ele achou engraçado uma garota de 17 anos e que namorou 2 anos (no caso eu) nunca ter visto um pênis na vida! conversa vai e vem ele ofereceu para mostrar o dele… Aceitei receosa e foi marcado para o dia da festa, quando ele estaria na minha cidade, na minha casa e tudo ficaria mais fácil e ele não correria riscos de vazer “nudes” – esse tipo de coisa tem efeito arrasador na vida de alguém na adolescência –.

Bem, voltando a Amity!! Ela e uma garota linda!! Uma oriental moreninha, com os cablos lisos e pretos, os olhos puxadinhos e castanhos! Mas o que mais me chamava atencao nela era que ela parecia um anjo! E isso mesmo, ela tinha quase 16 anos, como eu, mas parecia uma crianca, tanto de corpo, quanto na inocencia que ela passava! Ficava louva em perceber que esse anjinho nao tinha nenhuma malicia no olhar em relacao a ninguem e que era muito provavel que nao tivesse sequer dado seu primeiro beijo! Ficava louca de tesao!!! E cada dia que passava aumentava tambem o meu tesao e a nossa amizade… estava me apaixonando e isso fazia com que estivesse sempre do seu lado, fazendo as suas vontades, isso fez com que nos tornassemos melhores amigas! Ela era da minha turma na aula de educacao fisica, diga-se de passagem que tinhamos que nos trocar em um vestiario todos os dias, ou seja, eu ja tinha tido, varias vezes, a oportunidade de contemplar o lindo corpinho do meu anjo! E foi no vestiario que tudo aconteceu!!! Um dia, depois da aula, ela teve um problema e teve que conversar com o professor, eu e todas as outras garotas fomos nos trocar. Sorrimos e começamos a nos entrosar com nossas putarias. Ela tira o carro, para ao meu lado e diz:"Meu pai e minha mãe são separadosEu moro com a minha mãe e raramente durmo na casa do meu pai"-Você ficou safada depois que eu te engravidei lá em Recife,né?Minha esposa e a Marianna voltam quase meia noite… Eu fingi que estava dormindo, com o rabo dolorido, mas satisfeito. Ele meteu em mim e ficamos fudendo, mas estava faltando algo.

De repente ele me pegou no colo e me colocou deitada sobre a cama, eu senti que a partir daquele momento, uma das sete maravilhas do mundo, estava totalmente exposta a sua visão, pronta e liberada, para ser penetrada e devorada, por uma bela pica dura e faminta, quando o meu irmão viu, que realmente a minha bucetinha era loirinha, ele ficou paralisado, olhando e admirando, aquela bucetinha de pelos dourados, primeiro ele alisou, acariciou, massageou, beijou e depois começou a chupar, ele chupava a minha boceta e massageava o meu clitóris, com muita delicadeza e carinho, eu estava entregue ao delírio e ao prazer, comecei a rebolar e ele, me fez gozar duas vezes seguidas. E quando estava dando o horário perguntei a Letícia se ela queria ir comigo até a escola e ela disse que preferia ficar em casa,fui então até a escola,peguei as crianças e passei no trabalho e busquei minha esposa e fomos para casa.

Já realizamos algumas fantasias e vou contar esta que nos deu muito tesão. Gabriel a pegava com firmeza pela cintura, metia com força, enterrava a rola inteira na namorada, sentia seu pau ser engolido pela bucetinha apertada dela. Ainda sentados no sofá, jane com aquele vestido vermelho que deixava a motra a polpinha da bunda, sentou no meu colo, de costas pra mim, enquanto eu segurava os seus seios, eles cabiam perfeitamente nas minhas mãos, ela se encarregava de esfregar a buceta, que nessa altura já estava encharcada, no meu pau, ela ficou por muitos tempo se esfregando na minha pica, eu podia sentir a sua buceta molhando o meu pau de cima a baixo, ainda de calcinha, a qual com uma das mãos Jane puxava para o lado, ela pressionava a cabeça do meu pau contra o seu grelo, Jane esfregava meu pau na portinha da sua buceta, as vezes quase entrava, chegando a entrar meia cabecinha, ela se contorcia de tanta excitação, eu não não aguentava mais aquela provocação e estava doido pra ver minha pica entrando naquela buceta, que para a minha felicidade, era um pouco peluda e que de tão grande não cabia dentro da calcinha, foi então que algo em mim se engrandeceu e eu levantei do sofá disposto a meter logo naquela xereca, joguei jane em cima da mesa puxei a calcinha pro lado, dei uma pincelada na xereca dela com a cabeça da minha piroca apontando na entrada na buceta, pronto, agora era só empurrar, ia meter na pele, sem camisinha, porque queria sentir cada centímetro daquela buceta envolvendo meu pau, jane concordou mas um segundo depois gritou:Não resisti e meti a mão em baixo pra sentir aquele mijo que saia da sua buceta linda, e ela se assustou e tentou tirar minha mão, mas no meio desses movimentos bruscos acabou mirando em minha direção e me acertou com um pouco do seu xixi quente. Eu não pensei duas vezes antes de fechar os olhos e chupar gostoso aqueles dedos passando a língua engoli ele todo com a minha boca gemendo baixinho com seus dedos na minha boca.