Sexo com coroa casada toda rabuda na cama gostosa

2 min

Categoria:

Tag: , , , ,

visualizações

2 min

Categoria:

Tag: , , , ,

Sexo com coroa casada toda rabuda na cama gostosa

Sexo com coroa casada toda rabuda na cama gostosa

-Ahhhhhh – Foi tudo o que ele conseguiu dizer no momento, e assim que recuperou o fôlego me chamou novamente de puta e repetia sem parar :– Aí que delícia, vai rebola mais, sua puta rabuda, vai, vai, isso, rebola essa buceta no meu pau vai.

"-E está linda assim,e mais gostosa…Agora fica de quatro. Talvez eu seja o cliente mais conhecido do bordel da cidade, as putas até mesmo faziam serviço fiado para mim. Neste momento eu já estava bem nervoso, com o que estava prestes a descobrir. Na sala estava um primo pouco mais velho que ela, trocando de canais com uma cara de tédio que somente a tv aberta aos domingos é capaz de proporcionar. Não tive nenhum problema, e logo já estava totalmente “grudado” nela! (Depois fiquei sabendo que ela já tinha perdido a virgindade com o primeiro namorado dela, o que me deu um pouco de ciúme!)E fizemos sexo ali mesmo, ela apoiada na mesa e eu aproveitando aquela visão linda das costas dela! Tentei segurar o máximo de tempo possível, e quando sentia que estava chegando lá, parava por alguns instantes para evitar. Ela começou a massagear os ombros dele. Bombei bastante perto de gozar tirei e coloquei na sua boca gozando bastante e vendo o leite escorrendo na sua boquinha, agora uma vez por semana eu invento alguma coisa para costurar e bombar na coroa safada e vizinha.

Anita desfilou comigo por um momento me exibindo como uma égua a ser leiloada o Apolo me devorava com olhos, observei seu pau endurecer e minha libido já vazava pelos poros, Anita me pos de joelhos a alguns metros e perguntou a ele se havia gostado do presente e provocantemente me beijou, foi até ele e deu-lhe um longo beijo e desceu até seu pau é começou a chupa-lo gulosa e violentamente apesar do tamanho ela engolia inteiro mostrando sua habilidade na garganta profunda.

Engoli o que pude, mas um pouco acabou escorrendo pelo canto dos lábios. Sozinho pela pequena estrada, pensamento vago, encontro Jorge, o rapaz de sempre, indo pro futebol.

Sempre havia me comportado como uma mulher casada correta, sempre tinha sido reservada e não dava oportunidade de aproximação de outro homem que não o meu marido, e lá estava eu apreciando esta coisa diferente que me acontecia agora.