Video amador fora do normal brasileira tarada sexo com o caseiro de recife – pe

5582 visualizações

1 min 32 seg

Categoria:

Tag: , , , , ,

5582 visualizações

1 min 32 seg

Categoria:

Tag: , , , , ,

Video amador fora do normal brasileira tarada sexo com o caseiro de recife – pe

Video amador fora do normal brasileira tarada sexo com o caseiro de recife – pe

No sabado, acordamos por volta das 09:00hs, aprontei-me para ir ao café e praia, Marcela ficou no apto se arrumando, enquanto esperava fora do apto, quando saiu veio de fio dental e uma entrada de banho, perguntou que tal?, disse que tava linda e gostosa, tomamos café, o hotel tava lotado, no café reparei mesmo que tinha um grupo grande de jovens, e ficaram olhando pra ela, saimos pra praia, fomos para uma barraca, o garçom nos serviu caipirinha e petiscos de peixe, ficamos bem a vontade, Marcela vez por outra ia a praia tomar banho, quando voltava via que até o garçom olhava, até comentei e ela ria, voltamos por volta das 14 horas pro hotel, ficamos na piscina, numa tenda e ela numa cadeira bronzeando a bunda, tinha uma rapaz que estava vizinho a nós e o se apresentou dizendo que estava com um grupo de Recife, na conversa disse que veio com os amigos passear, que estava sozinho e os demais com as namoradas, pois tinha saido de um relacionamento a pouco tempo e queria no momento ficar só sem compromisso, senti que ele tava jogando charme pra cima da Marcela, me deu ciumes e tesão ao mesmo tempo, bom já estavamos um pouco tontos com tanta caipirinha, Marcela foi pra piscina ficamos conversando, então fui no apartamento buscar o celular, quando voltei, os dois estavam na piscina bem perto um do outro conversando e rindo, quando cheguei a Marcela saiu da piscina e o rapaz ficou lá, pouco depois saiu também, notei um volume no seu short, mais nada comentei e Marcela só ria, então, como já era tarde quase 18 horas, nos despedimos, o cara já descarado apertou minha mão e deu um beijinho no rosto da Marcela, saimos também, perguntei o que houve pois tinha visto os olhares e vi o volume no short dele, ela disse amor não foi nada demais, ela olhou pra mim e viu que eu também tava de pau duro, riu e disse no apto te conto, chegando lá ela disse que quando sai ele foi pra piscina e ficou cantando ela, que encostou o pau nela, dizendo que era gostosa, ela disse que eu poderia vim e não fez nenhuma reação, disse amor ele ta tarado em mim, não fizemos nada, foi logo pegando no meu pau, ela então disse não faço nada pra te magoar, então tive coragem e disse não amor, estou gostando disso, então tomamos banho, Marcela disse podemos fazer algo diferente que nunca fizemos eu disse você que comanda então ela disse não vai ficar com raiva nem ciumes, eu disse não amor, então tomei banho e me deitei pra descansar, ela ficou um tempão no banheiro, voltou colocou uma calcinha branca de renda, uma saia preta justa e bem curta, uma blusa branca sem sutiã, mostrando os peitões, saimos para o deck pra tomar um vinho, quando o rapaz chega com o grupo, ficaram conversando, veio nos cumprimentar,disse vocês vão sair, ele disse sim, perguntei não quer ficar conosco, a Marcela só olhando, então ele disse legal vou avisar o pessoal, voltou sentou-se conosco no inicio só papo banal, pois o clima tava meio tenso, quando perguntei ja ficou com casal, ele disse nunca, perguntei tem camisinha ele disse sim, eu disse vou pro apto espero vocês la, depois de uns 15 minutos chegaram já abraçados, Marcela já bem a vontade sem batom, ficaram num amasso e eu sentando numa poltrona, quando Marcela tira o pau dele pra fora, vi que era duro mesmo, e medio, começou a chupar, depois foi tirando a roupa, ficou só de calcinha deu a buceta pra ele pegar, depois deitou-se e ele passou a chupar sua buceta, ele colocou a camisinha e meteu, como ela esta com muito tesão começou logo a gemer dizendo que tava gozando, virou-se e ele passou a come-la de 4, ela gozou umas 3 vezes pra depois ele gozar, depois disso ela pediu pra ele ir embora, ele atendeu e ficamos, fui pra perto dela, institivamente ela colocou minha mao na sua buceta que pingava com seu gozo pedindo pra mim meter meti e gozamos juntos, foi maravilhoso minha vez como corno assumido. Foi quando ele perguntou: Os machos-putinhas vão ficar de cueca e não vão me mostrar os rabos pra seu macho aqui?Jobson foi o primeiro que ficou nuzão e seguimos ele;enquanto olhávamos o vídeo todos se masturbavam para excitar,enquanto isso Seu Geraldo tirava a cueca nos mostrando um caralho de macho maduro pronto pra foder 7 machos e ainda ganhar uma boa grana. Ele queria que fizesse um filme erótico amador, onde ele seria o diretor e câmera, e eu seria sua atriz principal.

No domingo pela manhã acordo com o sol batendo em minha cama, e já não fazia tanto frio assim, olho ao meu lado e meu filho não está, ouço uma respiração ofegante vindo da sala, me levanto devagar e olho meio escondida e lá estava meu filho batendo uma deliciosa punheta, aquela visão me excitou na hora, pois sempre fui tarada por membros iguais ao dele, grossos e com uma grande cabeça vermelha. Ainda mais que neste dia eu tirei o dia de folga e dei umas saidinhas a tarde, parecia que todos os homens sentiam que eu estava faceira, foi um dia de louco!"Quando ela aumenta a velocidade depois de uns 10/15 minutos me chupando, anuncio:Fomos para a varanda tomar cervejas, ela fez alguns aperitivos e logo depois nosso caseiro, vamos chamá-lo de Pedro chegou timidamente. Era de descendência brasileira, pele morena (café com leite), bonita, cabelo encaracolada e negro, elegante, com uma bunda saídinha e curvilínea tanto para fora como nos lados, pernas compridas mas grossas que estreitavam desde as coxas bem compostas até aos tornozelos delicados. Firme e no maior pique, coloquei ele na beira da piscina e voltei a chupar como louca, me colocou de lado e comeu gostoso minha bucetinha que há essa altura estava bem molhada e inchadinha, fizemos 69, esfregava aquele pauzão no rosto na boca nos peitos, e quando ele me chupava ele simplesmente atolou o dedo no meu cuzinho, quase gozei de novo, nunca tinha introduzido nada ali, arrepiei toda, ele viu o tesão que fiquei , aí ele perguntou se o filho dele nunca tinha fodido meu rabinho eu disse que não nem um dedinho, ele foi loucura e disse que ia comer meu cuzinho, eu disse nem pensar, não ia dar conta, na bucetinha já estava custando imagina no cuzinho, então ele me deitou na rede de bunda pra cima e começou a lamber meu cuzinho fiquei louca, enfiou o pauzão de novo em minha xaninha e começamos novamente um vai e vem descontrolável, só pedia pra ele não enfiar tudo pois ia me machucar, ele foi acelerando e não parava nunca, sentou num banco alto me segurou pela cintura e deixou minha bucetinha ir engolindo aquele mastro conseguia ir ate a metade, que delicia, nisso seu filho, meu namorado liga e perguntou como eu estava, e nesse momento estava com a rola de seu pai entrando e saindo, respondi ofegante que estava correndo na rua e não podia falar naquele momento, desliguei e meu sogro acelerou, tinha hora que ele introduzia um pouco e eu sentia uma dorzinha, aí ele me colocou sentado numa banqueta alta e empinei pra ele, minha bucetinha e meu cuzinho todo oferecido, ele passou a língua e começou a morder minha bunda e meu cuzinho, comecei a piscar pra ele foi quando ele introduziu o dedo eu dei uma gemida tão louca que quase entrei em transe, comecei a rebolar no dedo dele como se tivesse fodendo seu pau, então ele levantou e começou a esfregar a cabeçona dura no meu cuzinho todo lubrificado, pedi pra não enfiar no cuzinho, mas no fundo estava querendo sentir, mas também com medo, ele todo firme falou relaxa vou de vagar, foi forçando a cabeça, era impossível aquilo entrar, ele forçando e de repente relaxei a metade da cabeça entrou e deu um ardido, as pregas do meu cuzinho estavam sendo literalmente rasgadas, aí ele enfiava de vagar e tirava pra eu me acostumar, daí ele foi forçando até aquela cabeça monstra entrar ardeuuuu, mas eu queria dar uma de experiente, eu mesma comecei a mover meu corpo fazendo a cabeça entrar e sair do meu cuzinho, até eu ter outro orgasmo, não deixei ele forçar o pau dele no meu cuzinho pois fiquei com medo de não voltar ao normal, kkkkkk, fui fazendo movimentos de vai e vem sentindo toda potencia daquele enorme pinto, estava exausta, ele percebeu que já estava cansada de tanto levar rola, então ele me sentou e fez eu chupar até ele me dar um banho de porra que jorrou por todo meu rosto e seios, suguei e lambi tudo, pela primeira vez tinha recebido porra no rosto e na boca, que delicia, essa foda com meu sogro foi alucinante….