Video porno minha namorada garganta profunda leitinho na garganta do seu namorado no rio de janeiro

875 visualizações

2 min

Categoria:

Tag:

875 visualizações

2 min

Categoria:

Tag:

Video porno minha namorada garganta profunda leitinho na garganta do seu namorado no rio de janeiro

Video porno minha namorada garganta profunda leitinho na garganta do seu namorado no rio de janeiro

Segurei a cabeça dela e soquei a rola dentro da boca, tapando o nariz para sufocar com o pau enfiado na garganta.

Em determinado momento ela anunciou um orgasmo, acelerei as metidas e ela gozou gostoso, toda escandalosa e safada dizendo em voz alta: – Que gostoso seu puto, safado, tesão de caralho!Dei risadas da situação e aos poucos ela foi se recompondo, ofegante e toda risonha, com uma cara de safada que deixaria qqr um de pau duro! Eu disse a ela que estava preparando um leitinho bem gostoso no saco e ela teria que fazer um bom proveito. Terminando de me vestir, meu tio me virou de costas pra ele, começou a pegar na minha bunda e disse:– Isso Bruninha, bem gostosa assim, quase tão gostosa quanto a tua namorada peituda.

Foi no ano passado, no dia 12 de outubro que eu comecei vê-lo como homem, minha amiga saiu com o namorado e nós ficamos em casa sozinhos, saímos, fomos a uma locadora e alugamos uns filmes, (detalhe, todos os filmes que alugamos eram desenhos, sem nenhum pingo de malícia) Na locadora o Renato pegava na minha mão, se encostava em mim, mas eu tão ingênua achava tudo tão natural, qdo chegamos em casa ele se acomodou em um sofá e eu no outro, colocamos um vídeo e ficamos assistindo, de repente a mão do Renato veio ao meu encontro, ele pegou a minha mão e a levou até a sua boca onde ficou a beijando, ele alisava, beijava, acariciava e eu não entendia nada, ele então se levantou do sofá onde estava e veio em minha direção, confesso que senti um pouco de medo, estava surpresa com a reação dele, eu sempre gostei muito de sexo, mas nunca dei a entender isso a ele, pelo contrário, eu sempre tive o maior respeito a ele. Eu usava uns oculos que mais me deixavam com cara de atriz pornô e ele ficava louco, era óbvio pelo volume na calça dele. Com uma toalha, sequei os cabelos, um pouco úmidos da chuva…Percebi pelas câmeras, a sombra de um carro escuro estacionar frente a porta de vidro…Eram 7:28hs…as sinaleiras desligaram, a porta abriu e desceu rápido uma mulher que se aproximou da porta de vidro…Deve estar se abrigando da chuva !…Pensei…Mas com a chave, bateu no vidro da porta…Quem será ?…Não queria atender ninguém, queria trabalhar tranquilo , sem pressão…Uma segunda batida, me despertou a curiosidade, pois pelas câmeras não podia identificar quem era…Atravessei a sala escura da recepção e surpreso, não acreditei !…Abri a porta rapidamente…Junto com o vento frio, entra ela e num impulso nervoso, se atira num abraço…Carla !!!…Seu corpo tremia, suas mãos úmidas demonstravam em excesso , a adrenalina e o medo…Carla era casada, morava numa cidade próxima, já nos conhecíamos há algum tempo, fazíamos sexo pelo computador…Só tinha acontecido um beijo, daqueles inesquecível, na primeira vez que esteve comigo…Ai, Carlos, estou com frio ! Me leva pra dentro…pediu elaAmor, sua louca …Não fala…não fala nada…Só me beija, estou muito nervosa !…respondeu ansiosa!Fomos caminhando colados, a sala ainda escura devido a hora e a chuva lá fora…Sua boca estava úmida e quente…Seu hálito gostoso e o momento inesperado, me excitou…Entre tropeços, alcançamos a segunda sala… ela me beijava, com saudades, com medo e com excitação…Deixa eu sentar, minhas pernas tremem, disse ofegante…Sorri, ainda não acreditando na loucura daquela mulher…mas uma onda de prazer me invadia…Eu e ela, estávamos seguros ali…Era sábado, com chuva…ninguém iria aparecer para interromper aquele momento de amor…A cidade ainda dormia e as pessoas também…Olhei ela sentada…Estava elegante, um vestido solto de tecido leve…a botinha de salto era delicada e no pescoço, uma corrente fininha brilhava sobre a pele clara…Ela percebeu meu olhar e me puxou…Vem cá, para de me olhar…estou com vergonha!Ela havia sentado numa cadeira executiva…Dobrei os joelhos e ficamos frente a frente…seus joelhos na minha barriga…minha boca alcançou a sua, num beijo ofegante e desejado… suas pernas se abriram, para ficarmos mais próximos…ela sentou mais na ponta da cadeira e senti seus seios encostarem no meu peito…Sua respiração dentro da minha boca, me excitava profundamente…seu vestido subiu, mostrando as pernas acima dos joelhos…minhas mãos deslizaram, acariciando aquelas pernas quentes e trêmulas…Sussurrei no seu ouvido : Vamos sair daqui?…Vamos a um motel…Não… me beija…preciso de ti, quero voce agora… me beija…Minha boca amassava sua boca quente…minha língua tocava a sua, as vezes de leve, outras furiosa…nossa saliva molhava os lábios…ela, de leve mordiscava a ponta da minha língua…Sua respiração aumentou e mostrando dominar a situação, pegou minha mão e colocou sobre sua perna…senti calor e excitação naquele toque…minha mão deslizava no tecido fino e num impulso minha mão entrou por baixo do vestido, sentindo as coxas úmidas e quentes…ela gemia cheia de tesão…lhe sussurrei :Amor, vamos a um motel !!…Não, não quero correr riscos…Quero deixar meu cheiro aqui no teu trabalho…Estou sentindo muita tesão aqui !…disse-me ela !…Vem , amor…me possui !Diante do seu desejo, beijei seus seios cheirosos…minha mão tocava suas pernas e sentia a calcinha molhada…não resisti e fui descendo, beijando seu ventre, por cima do vestido leve que cobria metade do seu corpo quente. Aquele pau pulsava na minha garganta e eu subia e descia minha boca com tesao….

Algumas raras vezes dormimos juntos: Quando fomos a um casamento de um primo no Rio de janeiro.

Ola amigos o que vou contar aqui aconteceu no ano d 2014 moro numa cidade do rio grande do sul próximo a capital porto alegre tudo era tão normal como se deve ser eu fui crido por uma outra familia e fui conhecer minha irmã com 25 anos ja quando cheguei foi uma festa muita alegria tudo de bom eu morava em outra cidade acabei vindo morar perto deles comecei a confidenciar tudo a minha irmã pois tínhamos tudo a ver um com o outro minha irmã uma morena clara baixinha bundao peitao linda cabelos lisos um mulherao eu gostava muito de jogar vídeo game e meu cunhado me deixava jogar a noite toda um dia entrei no quarto de manha pra pegar um jogo e ela tava de calcinha de renda branca atoladinha de barriga pra cima e pude ver sua buceta linda através da renda ela acordou e so sorriu pra min eu peguei o jogo e sai ela levantou e foi atrás de min pra conversar so de camisolinha co as coxas de fora EU nao consegui Para de olhar mais ela era muito brincalhona e Como sou um homem muito bonito ela disse ainda bem que era voce la no quarto de dose outro EU taria frita is dias foram pasando e tudo foi mudando ela pasou a usar roupas mais curtas ainda e a me elogiar muito num certo dia meu cunhado saiu pot volta das 6 Ta noite e EU jogava resolvi ir espiar ela qua di cheguei so quarto la estava ela destapada so desta vez com uma calcinha branca so que tapava so um lado da xoxota o resto tava de fora Ai fui pegs o jogo mais nao tirava o olha da quela xoxota qua di olhei denovo ela Ta me olhando mais do mesmo jeito com a xoxota meia de fora falei a ela VC ten muita sorts de ser Seu Irmao ela olhou a min e diss porque eu sorri e sai da levantou e me falou no quarto ela disse q precisava me dizer algo eu fui ao quarto e ela tava so de calcinha e sutian ela disse sabe que temo brincando com fogo e me perguntou o q eu faria se ela não fose minha irmã eu disse sem pensar q chuparia ela toda a te gosar na minha boca ela susurrou e sorriu e perguntou mesmo vc faria isso eu disse sim tenho um tesao pela sua xota que me lambo ela disse q também ficava olhando meu volume e q adoraria velo então eu disse se vc deixar eu dar um beijinho na sua xota eu deixo vc ver ela disse vc ta brincando eu disse não e serio ela me chamou de louco e se atirou pra traz rindo e eu cem pensar beijei sua xota por cima da calcinha era tão cheirosa fiquei doido ela se asustou e me afastou eu disse desculpa ela disse não tem problema mais melhor parar ai fui sai ela disse agora cumpra o trato mostre seu pai eu meio com vergonha sentado abaixei meu short ela se asustou r disse nossa como e grande e lindo eu sem pensar peguei sua mão e pus nele e ela começou a subir e descer nem de vagar ai fiquei de pe e ela não largava botei a mão em sua nuca e fui puxando ela bem devagar quando vi ela tava olhando sega pra ele e vi ela lamber os lábios ai fui a deixa puxei ela e ela engoliu meu pau e começou a gemer e a chupar como uma doida se babava e dizia ai que pau gostoso mano ela chupou por cinco minutos ai deitei ela na cama e botei a mão na sua xota tava ensopada ela disse me xupa gostoso faz de min sua puta comecei a chupala e ela não demora gosa feito uma doida ai disse me rasma mano co teu pau va eu coloquei na entrada da sua xota e fui colocando tudo ela gritava dizendo fode essa puta fode eu botei ela de quatro e enfiei tudo ela se gosou com tanto tesao q chegou a mijar na cama ai pedi su cuzinho ela disse pra eu tentar eu fui colocando bem de vagar mais ela não aguntou p ediu pra eu tirar coloquei na sua bucetona toda melada e soquei souquei ai disse que ia gosar ela então dissa não dentro de min tem q ser na minha boca ai tirei e ela tomou todinho meu leite caimos mortos enn cima da cama e dormimos quando acordamos transamos mais duas vezes na quele dia e brincamos ate hj ela disse q me ama duas vezes e q quer ainda conseguir dar o cuzinho pra min adoro ficar xupando aquela buceta em quanto ela dorme sou louco por xupar xana espero q gostei do meu contoVocê pode ouvir a primeira parte desta história em:Daniel: nossa, vc chupa gostoso… Safada… Melhor que a Marianna… Não sabia que um homem chupava tão gostoso, se soubesse já teria dado de mamar pra antesMinha reação foi arregalar os olhos,abrir a boca e não emitir som algum, logo eu que tenho resposta pra tudo e todos, fiquei em completo e absoluto silêncio, e ela continuou me alisando, e subindo a mão pela minha nuca, e deixando aquela voz macia mais rouca, ela estava tentando me seduzir e continuou:Mandei o moleque pegar aquele creme de pés na bolsa dele. "Estava eu na minha casa jogando em meu computador (na época com 16 anos, hoje tenho 18), quando a familia da minha tia chegava em casa para conversar, com minha prima (na época 15 hoje 17) usando um vestido e uma sandália.